CATEGORIA: Blog, Notícias
outubro 10, 2012

Euskara, o idioma do País Basco

País Basco, Espanha. Ao norte do território espanhol, essa região de 20 mil quilômetros quadrados é rica em peculiaridades. Além de clamar por autonomia e independência à coroa por meio de grupos terroristas, como o ETA (Euskadi Ta Askatasua – que em português significa “pátria basca e liberdade”), surgido após a ditadura de Franco, os bascos presentearam a Península Ibérica com um grande ponto de interrogação: De onde veio o idioma local, o basco? Ou melhor, o Euskara?

Habitada há 4 mil anos, a região valoriza sua própria história, mas mais ainda língua que fala. Mas ao contrário dos vizinhos, falantes de idiomas cuja raiz está no Latim, o Euskara não tem origem em nenhum outro idioma indo-europeu (como inglês, alemão ou até o russo). Talvez por isso os bascos se entitulem, em seu idioma, de “Euskaldun” (aquele que fala Euskara) e o local onde vivem de “Euskal-herri” (a terra da língua basca).

A região basca também adentra o território francês, mas apenas um quarto dessa população está ali. Na Espanha, o idioma está no currículo escolar e universitário. Mas se o basco em si já é peculiar, imagine então que o idioma ainda possui pelo menos seis dialetos, o que dificulta inclusive a comunicação devido às suas variações. Tanto que a Academia da Língua Basca precisou intervir e indicar uma variante uniforme, o “Euskara batua”, como língua escrita comum a todos. Por sinal, metade da população espanhola nesse território usa o Euskara no dia a dia como primeiro idioma.

O idioma local chama a atenção também por algumas curiosidades, seja pelo fato dos poucos termos genéricos (como “clima”, “animal”, etc.), formas linguísticas pouco comuns, e, por isso, as teorias atuais sobre sua origem apontam que o Euskara é um idioma isolado, sem nenhuma relação com qualquer outro.

FacebookTwitterGoogle+WhatsAppSkypeTelegramCompartilhar

Comments

See other new stories